Outubro 22, 2021

A diferença entre corrente alternada e corrente contínua

As duas grandezas básicas da eletrônica são a tensão (quantidade de energia necessária para mover a carga do ponto positivo para o ponto negativo) e a corrente (carga que vai ser enviada) e é sobre ela que iremos falar hoje.  São essas cargas que vão alimentar nosso circuito, assim como o sangue em nosso corpo, ao percorrer ele nos dá a vida e quando ele para de rodar não existe mais energia. O símbolo da corrente é I e sua unidade de medida é a amperagem. 

Existem dois tipos de correntes: a contínua que foi desenvolvida por Tomas Edson, o mesmo que inventou a lâmpada e a corrente alternada que foi uma descoberta de Nicolas Tesla. Antes de entrarmos em cada uma em específico, quero dizer que apesar de serem duas formas distintas e que seus desenvolvedores tiveram uma rixa no período em que elas foram desenvolvidas, hoje nós usamos as duas formas de correntes e uma não substitui a outra. Então não estamos aqui para fazer você decidir qual é sua favorita visto que sempre trabalharemos com ambas.

 

Corrente Contínua (cc ou dc)

Essa corrente leva esse nome pois sempre vai percorrer o mesmo caminho, ou seja, ela vai do polo positivo para o polo negativo, sendo assim, toda alimentação que for fornecida ou usar de corrente contínua vai ter um polo positivo e outro negativo. Seu símbolo é uma linha reta com tracejado em baixo ou uma bolinha apresentando os sinais + (polo positivo) e – (polo negativo) conforme a imagem.

No caso das correntes contínuas temos sempre que respeitar o sentido da corrente pois se estiver invertida pode não passar corrente ou até pior, queimar nosso componente ou circuito. Quando ligamos o polo positivo direto no polo negativo temos então um curto circuito. Quer dizer que a corrente não passa por obstáculos durante o percurso, então elas vão a todo vapor para o outro lado da bateria e essa rapidez gera faísca. A tensão encontrada na corrente contínua sempre vai permanecer a mesma por um bom tempo e assim que for reduzindo a quantidade de carga ela então começa a reduzir a tensão. A corrente contínua é uma ótima forma de alimentar circuitos eletrônicos, mas seu armazenamento é muito limitado, para se ter maiores tensões ou corrente é preciso uma estrutura mais robusta, sem contar que a corrente é limitada também. As fontes de alimentação que se utiliza de corrente contínua mais comuns são as baterias e pilhas. Como nós bem sabemos, ela rapidinho acaba (quem tem um Iphone sabe bem do que estou falando). Outro ponto negativo desse tipo de corrente é que não é possível fazer um envio dela para lugares muito distantes. Para convertermos corrente contínua em corrente alternada podemos usar os inversores, mas essa conversão é menos usada do que a que converte corrente alternada em contínua. Quando começarmos a falar sobre a corrente alternada vocês vão entender por que essa é a conversão mais comum.

 

Corrente Alternada (AC)

 

Na corrente alternada quer dizer que a corrente muda de polaridade de tempos em tempos, ou seja, ela altera de polo negativo para polo positivo e por isso seu símbolo é parecido com o símbolo do ~ , graficamente ela se comporta como ondas senoidais conforme a imagem abaixo.

 

 

Esse tempo que ela leva para passar de um polo para o outro é chamado de Hertz. É muito comum usarmos o 60 ou 50 Htz, isso significa que a corrente vai passar do positivo para o negativo passando pelo ponto em que não sem tem corrente 60 vezes ou 50 vezes por segundo. É por isso que não conseguimos ver a mudança de polaridade onde temos o ponto em que não passa corrente. Com a corrente alternada podemos ter tensões mais altas do que a corrente contínua e podemos transmiti-las para lugares bem mais distantes, por isso que é a corrente alternada que é enviada para as nossas casas. Normalmente elas saem da concessionária de energia com mais de 500 volts, mas ao distribuí-las recebemos correntes de 110, 220 ou, se for indústria, de 330 volts.

 Mas nem sempre podemos usar corrente alternada em nossos equipamentos pois a alternância de polaridade pode estragar os componentes elétricos ou, na melhor das hipóteses, não funcionar, e por isso devemos então converter a corrente alternada para corrente contínua. Aqui entram as fontes de carregadores, elas vão pegar a corrente alternada, filtrar apenas uma polaridade e assim enviar para nossos equipamentos apenas corrente contínua, ou seja, somente as correntes que estão no mesmo sentido.

 

Espero que esse artigo tenha ajudado a esclarecer mais a respeito desses dois tipos de correntes. Recomendo que assista ao vídeo que vou deixar aqui em baixo, nele trago algumas outras curiosidades sobre esses dois tipos de corrente.

Deixe uma resposta

O seu endereço de email não será publicado. Campos obrigatórios marcados com *